A estrutura curricular do curso contempla disciplinas:


I. Obrigatórias:


1) Métodos de Pesquisa: 3 créditos, 45 hs/a
2) Políticas públicas e sistema de saúde: 3 créditos, 45 hs/a
3) Seminário de Pesquisa I: 01 crédito, 15 hs/a
4) Seminário de Pesquisa II: 01 crédito, 15 hs/a
5) Seminário de Pesquisa III: 01 crédito, 15 hs/a


II. Eletivas:


Avaliação em Saúde: 02 créditos, 30 hs/a
Direito Sanitário, Justiça Social e Saúde: 02 créditos, 30 hs/a
Epidemiologia Geral: 02 créditos, 30 hs/a
Federalismo e Gestão em Saúde: 02 créditos, 30 hs/a
Oficina de Redação de Artigo Científico: 02 créditos, 30 hs/a
Planejamento em Saúde: 02 créditos, 30 hs/a
Políticas públicas e Intersetorialidade: 02 créditos, 30 hs/a
Saúde, Cultura e Alimentação: 02 créditos, 30 hs/a
Saúde, Ambiente e Trabalho: 02 créditos, 30 hs/a
Vigilância em Saúde: 02 créditos, 30 hs/a
Tópicos Especiais I: 01 crédito, 15 hs/a
Tópicos Especiais II: 01 crédito, 15 hs/a
Tópicos Especiais III: 01 crédito, 15 hs/a
Tópicos Especiais IV: 01 crédito, 15 hs/a
Inteligência de Futuro: Prospectiva para a Agenda 2030 e seus ODS: 02 créditos, 30 hs/a
Ciência de Dados Aplicada: 02 créditos, 30 hs/a
Princípios da Administração Pública para a Gestão em Saúde: 02 créditos, 30 hs/a
Planejamento, Orçamento e Gestão Pública em Saúde: 02 créditos, 30 hs/a
Gestão de Evidências para Pesquisa em Saúde: 02 créditos, 30 hs/a
Bioestatística: 02 créditos, 30 hs/a
Desenvolvimento, Desigualdade e Cooperação Internacional em Saúde: 02 créditos, 30 hs/a
Controle Social da Saúde Pública: 02 créditos, 30 hs/a
Economia da Saúde: 02 créditos, 30 hs/a
Bioética Aplicada à Pesquisa: 02 créditos, 30 hs/a
Estudos para Políticas Públicas de Saúde - O Informe Dawson: 02 créditos, 30 hs/a
Equidade e Políticas Públicas para Saúde no Território I: 02 créditos, 30 hs/a
Antropologia, Saúde Coletiva e Gênero: 02 créditos, 30 hs/a
Equidade e Políticas Públicas para Saúde no Território II: 02 créditos, 30 hs/a
Comunicação, Saúde e Sociedade: 02 créditos, 30 hs/a
Saúde Internacional e Direitos Humanos: 02 créditos, 30 hs/a
Território e Territorialidades na Saúde Pública: 02 créditos, 30 hs/a
Introdução à Epidemiologia: 02 créditos 30 hs/a
Avaliação de Políticas Públicas: 02 créditos, 30 hs/a
Políticas Públicas, Organizações Internacionais e Saúde Global: 02 créditos, 30 hs/a


III. Elaboração, qualificação de projeto e defesa de dissertação:


- Seminário de qualificação de projetos

- Elaboração e defesa de dissertação (30 créditos)


Tópicos Especiais: serão programados permanentemente, de acordo com necessidades e interesses dos grupos.
Seminário de Qualificação de Projetos: atividade coletiva, realizada anualmente. Alunos que completaram o segundo semestre letivo deverão defender seu Projeto de Dissertação perante uma Banca Examinadora e obter aprovação. Em caso de não aprovação será permitida uma nova defesa, com um intervalo mínimo de um mês e máximo de três entre um e outro. Não serão atribuídos créditos a esta atividade.

Defesa de Dissertação: Para obtenção do título de Mestre, o aluno deverá apresentar e defender, com aprovação, sua dissertação de mestrado perante Banca Examinadora. A defesa deve ocorrer em até 24 meses a partir do ingresso no Curso de Mestrado, prorrogáveis por, no máximo, três meses. A princípio, os componentes da Banca Examinadora da Qualificação do Projeto deverão integrar a Banca de Defesa de Dissertação.

Ambas Bancas Examinadores serão compostas por, no mínimo, três professores doutores, sendo pelo menos um membro externo à Instituição.

Os processos seletivos serão orientados por uma temática específica, definida pelo colegiado de curso, podendo manter-se ou ser modificada a cada ingresso, conforme apreciação conjuntural. Os candidatos deverão formular propostas de investigação que dialoguem com a temática definida. As propostas dos alunos aprovados serão desenvolvidas com os orientadores, possibilitando diferentes opções teórico-metodológicas, com vistas a garantir a articulação da discussão e produção de conhecimento, bem como a pluralidade de enfoques e estratégias de pesquisa. Objetiva-se com esta metodologia promover a perspectiva transdisciplinar do currículo, funcionando como elemento de articulação das disciplinas. Espera-se, com a adoção desta metodologia, que a produção de conhecimentos no curso contribua para reflexão e aprofundamento dos debates no âmbito da Saúde Coletiva, bem como com a vitalidade do currículo.

 

Quadro Geral >>